19Novembro2017

Download Template for Joomla Full premium theme.

Deutschland online bookmaker http://artbetting.de/bet365/ 100% Bonus.

Online bookmaker bet365

São Joaquim da Barra terá semana de Prevenção e Controle da Leishmaniose Visceral


São Joaquim da Barra terá Encontro sobre Leishmaniose nesta quarta-feira, 23.

O Setor de Vigilância em Saúde de São Joaquim da Barra vai promover nesta quarta-feira, 23, uma palestra sobre a prevenção e controle da Leishmaniose. O evento vai acontecer no Auditório Arthur Parada, a partir das 13h00. A palestra será ministrada pelo veterinário do setor de vigilância em saúde da Prefeitura, Dr. Bruno Emerson Bernardes da Silva. No encontro, o profissional passará informações educativas sobre a prevenção e o controle da doença. Participarão do evento os profissionais da área da saúde do município e estudantes da área. Lembrando que o convite é extensivo para estudantes do ensino superior e técnico da área da saúde.

Sobre a Leishmaniose

Doença infecciosa, porém, não contagiosa, causada por parasitas do gênero Leishmania. Os parasitas vivem e se multiplicam no interior das células que fazem parte do sistema de defesa do indivíduo, chamadas macrófagos. Há dois tipos de leishmaniose: leishmaniose tegumentar ou cutânea e a leishmaniose visceral ou calazar. A leishmaniose tegumentar caracteriza-se por feridas na pele que se localizam com maior freqüência nas partes descobertas do corpo. Tardiamente, podem surgir feridas nas mucosas do nariz, da boca e da garganta. Essa forma de leishmaniose é conhecida como "ferida brava". É uma doença sistêmica, pois, acomete vários órgãos internos, principalmente o fígado, o baço e a medula óssea. Esse tipo de leishmaniose acomete essencialmente crianças de até dez anos; após esta idade se torna menos freqüente. É uma doença de evolução longa, podendo durar alguns meses ou até ultrapassar o período de um ano. Ela não é contagiosa nem se transmite diretamente de uma pessoa para outra, nem de um animal para outro, nem dos animais para as pessoas. A transmissão do parasita ocorre apenas através da picada do mosquito fêmea infectado.